terça-feira, 19 de maio de 2009

Justiça impede Marcha da Maconha em Curitiba

Flávio Laginski

O movimento nacional conhecido como Marcha da Maconha Brasil, que ia realizar uma manifestação hoje no Largo da Ordem, em Curitiba, teve de suspender o protesto devido a uma medida cautelar proposta pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE). A medida foi deferida pelo juiz Pedro Luís Sanson Corat, da Vara de Inquéritos Policias de Curitiba.

De acordo com o membro do coletivo da Marcha da Maconha Brasil, Marco Magri, a decisão de suspender a manifestação é arbitrária. “Estamos tomando providência para que a marcha aconteça em Curitiba. Caso não tenhamos êxito para realizar amanhã (hoje), devemos remarcar para o dia 31 de maio, a exemplo de Goiânia, Fortaleza, João Pessoa, Salvador e São Paulo, onde o movimento também teve de ser suspenso”, afirma.

Ele garante que o movimento não tem como objetivo fazer apologia ao uso da maconha. “O que nós queremos é mudar as leis e as políticas públicas de drogas. Queremos também que seja regulamentada a produção, comercialização e o uso dela. Consideramos esse ato do Ministério Público um ato de censura, pois nossa liberdade de expressão está sendo cerceada”, argumenta.

Para o procurador do MPE e coordenador estadual do Gaeco, Leomir Batisti, o pedido para a suspensão do protesto é legítimo. “Acreditamos que a marcha tem, sim, um propósito de fazer apologia ao uso desse entorpecente. Essa foi nossa principal argumentação e que foi aceita pelo juiz. O MPE não tem atitude covarde, conforme eles disseram em uma nota oficial em seu site. O MPE tem compromisso com a lei”, afirma.

Batisti defende ainda que a proibição do protesto não caracteriza censura. “Eles podem fazer um debate sobre o assunto, desde que seja nos canais apropriados. O que querem fazer extrapola a liberdade de expressão”, encerra.

09/05/2009 às 04:00:00 - Atualizado em 10/05/2009 às 22:40:56

Notícias Relacionadas
16/02/2009
Maconha pode causar câncer nos testículos

12/02/2009
Temporão quer debate sobre descriminalização de drogas

11/02/2009
FHC defende descriminalizar maconha para uso pessoal

Fonte: http://www.parana-online.com.br/editoria/cidades/news/371565/

Uma sentença baseada na bíblia

Fonte: Colaboração do Dr. Desembargador Jurandir de Sousa Oliveira

Jovem viciado em drogas e condenado por crime de furto aceita Jesus Cristo depois de uma oração, é liberto do jugo de Satanás e tem a sua vida transformada pelo poder de Deus. Todavia, tinha, ainda, uma pendência judicial que deveria ser resolvida. Somente depois que acertasse a sua dívida para com a lei, poderia, de fato, levar uma vida tranquila. Mas ele pode contar, mais uma vez com a ajuda de Deus, que usou um de seus servos, que é pastor e desembargador, para abraçar a sua causa. Mais detalhes sobre como tudo aconteceu podem ser lidos na entrevista que segue.

RF - Senhor pastor e desembargador, a entrevista que concedeu a esta revista no final do ano passado teve uma repercussão muito grande, devido ao seu testemunho pessoal e a sua carreira política. Teria algum fato marcante para contar relacionado à sua vida profissional e cristã?

JSO - Vivi algumas experiências quando era juiz titular da 2ª Vara de Andradina. Na época, cuidava de 10 mil processos evolvendo matéria criminal, cível, familiar, comercial, tributária e questões relacionadas a menores. E não apenas isso, tinha, ainda, a responsabilidade de julgar os processos da Justiça Federal e do Trabalho.

RF - O senhor poderia falar, resumidamente, sobre essas experiências?

Sim. Por três vezes, tinha pedido ao Tribunal remoção para outras comarcas mais próximas da capital, mas os meus pedidos foram negados, porque eu não tinha o estágio de dois anos exigido para esse tipo de transferência. Mas um episódio ocorrido na ocasião fez toda a diferença. Um rapaz havia sido condenado naqueles dias, pelo furto de um toca-fitas, por um colega que me auxiliou antes da minha chegada a comarca. Como era reincidente (anos antes, fora condenado, em outra comarca, pelo mesmo crime), o juiz não concedeu a suspensão condicional da pena (sursis) e muito menos recorrer em liberdade. A polícia estava atrás do rapaz para prendê-lo.

Fiquei sabendo do caso por meio de dois pastores de uma igreja local. De maneira enfática, disseram-me que aquele rapaz havia se convertido a Jesus Cristo e se tornara uma nova criatura, abandonando a vida de drogas e crime. Agora, com o novo nascimento, era um dos missionários mais atuantes daquela igreja, indo de casa em casa pregar o evangelho. Assim, sua prisão seria um escândalo para os fiéis e um descrédito para a igreja, que fazia um trabalho extraordinário de recuperação de viciados.

IMR - E o que foi feito?

O advogado do rapaz fez um pedido de prisão albergue domiciliar (PAD) e instruiu o procedimento com muitos documentos e declarações de familiares, que confirmaram a sua mudança de vida. O pastor da igreja também atestou sua conversão e atuação como missionário evangelista. Contou, ainda, com o testemunho das pessoas evangelizadas por ele e da empresa onde trabalhava como tesoureiro e desfrutava de toda confiança. Foi por meio do poder de uma oração que aquele rapaz conseguiu se libertar do jugo de Satanás. Durante a intercessão, vomitou "coisas horríveis ". Aceitou Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador e a sua vida foi transformada.

Nomeei dois médicos da cidade para examiná-lo e o resultado constatou que ele não era perigoso. Como não havia um dispositivo expresso na Lei que autorizasse o meu pedido, fui examinar a Bíblia e me convenci da mudança de vida do condenado. Debaixo dessa convicção, entendi que deveria conceder o beneficio de maneira excepcional, com base no princípio da razoabilidade. Seria uma forma de atuação de política criminal mais benéfica para o réu.

IMR - O que isso representou para a sua vida profissional?

Mudou a minha maneira de enxergar o ser humano e me aproximou mais de Deus. Fiz a audiência admonitória no dia 28/06/84, no final da tarde, para explicar ao réu as condições do benefício. Lembro-me de que, no começo da audiência, dirigi-me ao réu e lhe disse que aquela foi uma forma que encontramos para prendê-lo (apenas para sentir a sua reação). Sua resposta, ate hoje, emociona-me: "Se for esta a vontade do meu Deus, estou pronto, doutor". Não tive dúvida quanto a mudança de vida daquele homem.

IMR- Quanto tempo o senhor ficou em Andradina?

Naquela mesma tarde, voltei para São Paulo (onde morava), porque, na segunda-feira, entraria de férias na comarca e estava convocado para trabalhar na Vara das Execuções Criminais e Corregedoria da Policia Judiciária em São Paulo. Pelo menos um mês, evitaria as viagens semanais longas. Mas, quatro dias depois, fui designado para fazer uma correição extraordinária na penitenciaria de Presidente Venceslau, onde passei quase 15 dias, num trabalho cheio de incidentes, ameaças, etc., que me valeu um tratamento de úlcera nervosa durante um ano. Tive, também, de mudar o número do meu telefone, por causa das ameaças, e os meus filhos da escola.

Por causa desse trabalho, que teve muita repercussão na época e foi alvo de reportagens nos grandes jornais, tive audiência reservada com o corregedor-geral da Justiça e com o presidente do Tribunal de Justeza, que reconheceram o esforço e a satisfação dos resultados. No final do mês, fui designado, em caráter excepcional, para auxiliar em todas as Varas do Fórum de Pinheiros. Voltei a Andradina dezesseis anos depois para visitar a Casa do Menor que criei, cujo sonho se tornou realidade.

IMR - Alguém recorreu de sua sentença?

Sim, o Ministério Publico. Mas o E. Tribunal de Alçada Criminal, por votação unânime, negou provimento ao recurso, confirmando aquela decisão como a melhor maneira encontrada. Por causa deste caso, minha vida espiritual também mudou. Doze anos depois, fui ordenado pastor. O juiz-relator daquele recurso também se tornou cristão e, anos mais tarde, foi ordenado pastor de uma Igreja Batista. Atualmente aposentado, mora em Atibaia, onde exerce o seu ministério pastoral. O rapaz condenado, em 1999, até quando acompanhei sua vida, continuava trabalhando na recuperação de drogados, numa grande instituição na cidade de Americana. Enfim, creio que Deus me enviou aquela cidade e me inspirou para dar aquela decisão. Também providenciou outra pessoa para ser o relator do recurso. Fez isso para manifestar a sua glória e o seu poder. Usou estratégias do céu para que eu fosse transferido. Louvado seja o nome do Senhor!

IMR - Poderíamos publicar esta sentença, como um testemunho de mudança de vida?

De minha parte, não vejo problema, apenas peço que sejam omitidos os dados do processo e os nomes, resumindo no que for possível o conteúdo da decisão.

Matéria publicada na Revista "Renovação de Fé" editada pela Editora IMR, da Igreja Metodista Renovada, em São Paulo, nº 39, págs. 30/34.

* Colaboração do Dr. Desembargador Jurandir de Sousa Oliveira

https://secure.jurid.com.br/new/jengine.exe/cpag?p=jornaldetalhejornal&id=61606&id_cliente=63980&c=5

sábado, 16 de maio de 2009

OFICINA: MERCADO DE TRABALHO NA UPM - UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE - 16/05/2009 d.C.

Oficina: Mercado de Trabalho

Conheça o palestrante desta oficina: Luis Cavalcante
38 anos, casado com Meire e pai da Rebeca. Membro da Igreja Presbiteriana do Brasil em Osasco (IPO), atuando como professor da Escola Dominical e Diretor do IBER – Instituto Bíblico de Educação Reformada ( http://iber-ipo.blogspot.com ) e responsável pela disciplina Cosmovisão Cristã Reformada na Educação, Cultura e Sociedade. Diretor do Instituto de Educação e Cultura Reformada com o objetivo de Reformar a Educação e Cultura Brasileira com pressupostos calvinista, reformacional e teonomista. Formação em Teologia (IBAD/SP), Contabilista (CRC 1SP171982/O-1), Bacharel em Ciências Econômicas (UBC/UFPE/Centro Universitário UniSantanna), Especialista em Administração e Educação (Unisa e Uninove).

Acadêmico de Direito (Unifieo) e Professor Universitário em diversas faculdades de Osasco e região. Consultor e Palestrante Empresarial nas áreas de Administração, Economia e Contabilidade relacionando com os aspectos de liderança, trabalho em equipe, vendas, ética, moral, espiritualidade, finanças e estratégias. Autor do livro: Professor Reformado – Educando com excelência no ensino superior (no prelo) .

Todos os palestrantes foram convidados a trazerem dentro do tema "Eu Tenho Essa Chama", além do conteúdo teórico e suas experiências vividas, um desafio prático para todos os seus participantes. A idéia é criar um bagagem teórica e prática para o que será ouvido em cada oficina

OFICINA: MERCADO DE TRABALHO NA UPM - UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE - 16/05/2009 d.C.

http://www.umpsaopaulo.com.br/mercado-de-trabalho.html

domingo, 10 de maio de 2009

PERIGO EM CASA

Pesquisa aponta que televisão estimula atividade sexual precoce

A pesquisa aponta que o início precoce da atividade sexual entre adolescentes pode estar relacionado à quantidade de conteúdo adulto a que foram expostos durante a infância. Alguns paises relaxam quando o assunto é a classificação indicativa de programas de televisão e filmes. E essa atitude realmente pode prejudicar o desenvolvimento dos filhos, segundo um estudo divulgado pelo Hospital de Crianças de Boston, nos Estados Unidos. As estatísticas apontam que o início precoce da atividade sexual entre adolescentes pode estar relacionado à quantidade de conteúdo adulto a que foram expostos durante a infância.

Os autores afirmam que as atrações das telinhas e telonas estão entre as principais fontes de informações sobre sexo e relacionamentos, e os pequenos não estão preparados para recebê-las. "Eles não têm experiência de vida nem o desenvolvimento do cérebro para diferenciar completamente entre a realidade a que estão se encaminhando e a ficção apenas para entreter", disse David Bickham, cientista do Centro de Mídia e Saúde da Criança e co-autor do estudo.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores acompanharam 754 participantes, sendo 365 meninos e 389 meninas, durante duas fases da vida: na infância, a partir dos seis anos, e alguns anos depois, quando a idade variava entre 12 e 18 anos. Em cada etapa, registraram o que foi visto por cada um e a quantidade de tempo gasto assistindo às atrações de TV e durante uma amostra de dois dias da semana.

Os jovens com início da vida sexual precoce foram, então, monitorados durante a segunda parte do projeto. O estudo constatou que, para cada hora que a garotada conferiu conteúdos indicados para o público adulto durante os dois dias, as chances de manter relações sexuais no início da adolescência aumentou 33%. Entre as dicas dos cientistas estão não colocar televisão no quarto dos filhos e não permitir que fiquem em frente do aparelho por mais de duas horas, além de saber o que vêem e manter um diálogo aberto sobre os temas apresentados.

"Os comportamentos sexuais podem ser influenciados durante a infância, mas essa é apenas uma área que estudamos. Ainda há uma série de outros temas na televisão e em filmes, como violência e linguagem, cuja influência também deve ser monitorada desde a infância até a adolescência", diz Hernan Delgado, que comandou a pesquisa.

Data: 9/5/2009 - Fonte: Terra - http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=4494

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Adiada votação extraordinária do PLC 122/06 hoje (06/05/09)

Dr. Zenóbio Fonseca e Julio Severo

O Senado Federal tem recebido nas últimas 48 horas diversas manifestações contrárias à aprovação do PLC 122/06. Estava prevista uma sessão extraordinária de votação hoje a partir das 11h na Comissão de Assuntos Sociais. Entretanto, depois da grande mobilização popular, com emails e telefonemas pedindo aos senadores a rejeição do projeto absurdo, a pauta de votação foi “extraordinariamente” modificada e transformada para algo que nada tinha a ver: uma simples audiência pública sobre regulamento da ANVISA que trata de práticas farmacêuticas!

É claro que se o povo não estivesse acordado e cobrando dos senadores, a pauta não seria mudada. Assim sempre agem “democraticamente” aqueles que querem forçar o povo brasileiro a engolir os conceitos “democráticos” da elite socialista.

Além da mobilização popular, outro aspecto importante é que por motivo de divergência do PMDB com o governo houve demissões exclusivamente por motivações políticas. Esse clima tenso está levando o PMDB a dar um troco político no governo, com possibilidades reais de derrotas políticas em questões de interesse do governo, até que as demissões sejam revistas.

Aparentemente, houve um recuo estratégico por parte dos indivíduos que têm interesse de ver aprovada a aberração jurídica PLC 122/06.

Contudo, a mobilização de todos os segmentos da sociedade contra o PLC 122/06 não pode parar. Estamos mostrando nossa força de mobilização aos senadores. Se pararmos nossa mobilização, as raposas irão tomar conta do galinheiro.
E não nos esqueçamos: em 2010 haverá eleições para senadores. Vamos usar o voto para expulsar as raposas do galinheiro.

Pela rejeição do PLC 122/2006! Mande emails para o Disk Senado: 0800-612211

Fonte: www.juliosevero.com

Para ler artigos sobre o PLC 122, clique aqui.

URGENTE: votação extraordinária do PLC 122/2006 ocorrerá no dia 06/05/2009, quarta-feira

Avise os senadores de seu Estado para votar contra esse projeto de lei

Ligue gratuitamente para o Senado e peça para os senadores do seu Estado e todos os outros para não votar no PLC 122/2006. Ligue para 0800-612211. O PLC 122/06 foi incluído na votação do dia 06/05/2009, quarta-feira a partir das 11h.

Veja link da pauta:
http://legis.senado.gov.br/sil-pdf/Comissoes/Permanentes/CAS/Pautas/20090506EX013.pdf

Link de Inclusão:
http://www.senado.gov.br/sf/atividade/Materia/Detalhes.asp?p_cod_mate=79604

Essa votação pode decidir o término da tramitação do referido PLC 122/06. É necessário pois que o projeto de lei seja REJEITADO integralmente nesta Comissão como resposta da sociedade, representada pelos Estados através dos senadores.

Acreditamos na independência do Senado da República na votação pela REJEIÇÃO desse projeto. O Senado não deve se curvar aos caprichos do presidente Lula, que já manifestou pública e expressamente a sua vontade (leia aqui) de aprovar esse absurdo projeto contra a liberdade de expressão, de crença, de consciência e totalmente contrário aos valores da família natural.

Chegou a hora da verdade. Vamos ver quem é quem nesta votação.

A sala de votação do Senado tem que estar cheia das lideranças contrárias à aprovação do PLC 122/06

LEIA OS ARTIGOS SOBRE A CRIMINALIZAÇÃO DA HOMOFOBIA:

http://zenobiofonseca.blogspot.com/2008/01/criminalizao-da-homofobia-no-brasil-e.html

http://zenobiofonseca.blogspot.com/2008/04/crime-de-homofobia-aspectos-jurdicos.html

Veja a integra do parecer, pela aprovação ao PLC 122/06, da Senadora Fátima Cleide/ PT, no seguinte link:

http://legis.senado.gov.br/mate-pdf/57153.pdf

Fonte: Blog Zenóbio Fonseca

Divulgação1: www.juliosevero.com

Divulgação2: www.luiscavalcante.com

Para ver dois excelentes vídeos sobre os perigos do pLC 122, siga estes links:

http://www.youtube.com/watch?v=7vvdpiQDQLI

http://www.youtube.com/watch?v=1uzy1nCAyNU&feature=related

Para ler muitos artigos sobre o PLC 122, siga este link:

http://juliosevero.blogspot.com/search?q=122

terça-feira, 5 de maio de 2009

RESUMO DO TEXTO ELABORADO PELO PROFESSOR DR. EDSON PEREIRA LOPES DA ESCOLA SUPERIOR DE TEOLOGIA

A metodologia cientifica apresentada pelo Dr. Edson Pereira Lopes nos ensina como alcançar a eficiência nos estudos, bem como descobrir tempo para os estudos, mostrando como programar a aula, bem como aproveitar o tempo das aulas, É preciso levar consigo material adequado para o trabalho e aula do dia. Após as aulas torna-se necessário um horário de revisões para provas e exames.

Em seqüência mostra-nos neste primeiro momento a importância da leitura. Ao considerar a importância da leitura podemos perceber que ela amplia e integra o conhecimento abrindo os horizontes do saber, enriquecendo o vocabulário e a comunicação oral, disciplinando a mente sob o contrato de novas formas de abordagem do problema.

Alguém pode ler só para passar o tempo, ou para dar ares de intelectual, mas a finalidade básica da leitura é a retenção, a procura, a captação, a crítica, a integração de conhecimentos; e isso é feito, em primeiro lugar, pela procura de idéias principais.

É preciso fazer uma leitura eficiente e proveitosa. O ambiente de leitura deve reunir algumas condições. Resumindo, uma leitura de estudo nunca deve ser realizada sem se determinar de antemão seu objetivo ou propósito, sem entender parte do se lê (mesmo que seja uma outra palavra), sem avaliar, discutir e aplicar o conhecimento emanado da análise e síntese do texto lido.

A natureza da pesquisa bibliográfica - Qualquer espécie de pesquisa, em qualquer área, requer a pesquisa bibliográfica prévia. Bibliografia é o conjunto dos livros escritos sobre determinado assunto. A pesquisa bibliográfica consiste no exame desse material para levantamento e análise do que já se produziu sobre o assunto que assumimos como tema de pesquisa científica.

As Fases da pesquisa bibliográfica podem seguir a seguinte ordem:

A) Escolha do assunto.
Este primeiro passo é sempre precedido de dificuldades. É necessário observar os seguintes pontos: Tendências e preferências pessoais; Aptidão – não basta gostar do assunto, é preciso ter capacidade para desenvolvê-lo; Tempo – ante o problema da escolha do assunto, é importante considerar o tempo disponível e o tempo necessário para levar a bom termo esta ou aquela pesquisa; Recursos materiais – a existência ou não de material bibliográfico disponível; A relevância do assunto – não se pode ceder à tentação, ao comodismo, à mediocridade de escolher um assunto cujo estudo e aprofundamento não contribua efetivamente para o próprio amadurecimento cultural.

B) Fontes de assuntos;

C) A Importância da delimitação do assunto - É necessário determinar o aspecto particular sob o qual o assunto será focalizado.

Na seqüência é trabalhado pelo autor desta apostila os elementos que deverão ser destacados no primeiro projeto de pesquisa são os seguintes: Enunciação do tema;

Definição dos conceitos;
Indicação clara e precisa da extensão dos conceitos, com a finalidade de determinar o assunto da pesquisa, distinguindo-a de tudo o mais sobre o que não versará;

Indicação das circunstâncias se houver, para levar o bom termo a pesquisa;

Ponderação sobre os objetivos e sobre o alcance da pesquisa, previsão do tempo disponível para seu desenvolvimento e estabelecimento de condições e viabilidade;

Definição das fases posteriores e cronograma para o seu cumprimento dentro das reais possibilidades do pesquisador para que se evitem as eternas “sinfonias inacabadas” que não ultrapassaram o estágio da coleta de material.

É preciso levantar documentação que é o acervo de textos decisivos para esclarecimento ou demonstração do problema escolhido como tema pelo pesquisador. Cada livro, artigo, documento ou texto de pesquisa, deverá ser lançado em ficha; determinando assim de forma organizada o fichário bibliográfico básico.

Após isto o Dr. Edson passa a abordar como elaborar trabalhos de pesquisa científica, onde é abordada a redação final, se fazendo necessário apresentar conteúdo do trabalho as idéias, a articulação e a estrutura lógica do texto. E por fim a apresentação material que são os aspectos técnicos da redação quanto à grafia, pontuação e tudo que concorra para a aparência física do texto.

Qualquer trabalho obedece à divisão de três partes: Introdução - tem por finalidade apresentar o problema que se vai estudar, corpo (argumentação), que é a parte mais longa do trabalho e conclusão - tem por finalidade reafirmar sinteticamente a idéia principal e os pormenores mais importantes já colocados em plena luz no corpo do trabalho. Trazendo esta consigo uma recapitulação, reafirmação do objetivo da pesquisa e apresentação para futuras pesquisas.

Ainda dentro deste aspecto de como elaborar trabalhos de pesquisa científica o autor nos fala sobre o tamanho das folhas e disposição do texto; Numeração de páginas; Como confeccionar um parágrafo; Página de Rosto; Utilidade da segunda e terceira páginas; Resumo; Abstract; Sumário –

Em seqüência apresenta a maneira de se abordar às citações textuais maiores e menores de quatros linhas e as referências Bibliográficas.

No projeto de pesquisa o professor Dr. Edson apresenta acerca do objetivo da mesma. O projeto de pesquisa de pesquisa necessita compreender as seguintes etapas: tema do projeto de pesquisa - A primeira etapa a cumprir em um projeto é o tema ou título que se pretende discorrer; delimitação da pesquisa - A delimitação consiste na indicação, de modo breve (no máximo 1500 caracteres), do tema a ser pesquisado; justificativa do tema da pesquisa - Nesta seção, o pesquisador procura demonstrar (a si mesmo e ao seu leitor) o valor do seu objeto de estudo, problema da pesquisa -

Uma das principais etapas do projeto de pesquisa; hipóteses levantadas para a pesquisa; quadro teórico da pesquisa; procedimentos metodológicos da pesquisa; cronograma da pesquisa; plano preliminar da pesquisa e referências bibliográfica da pesquisa - São as fontes primárias e secundárias que você utilizou na citação do corpo do trabalho acadêmico.

O autor orienta acerca da redação do projeto apresentando alguns princípios de comunicação de Azevedo (2001, pp. 21-24; 112-1180), destacando os seguintes pontos: compromissos básicos, que precisam ser: clareza, lógica, correção, consistência, precisão, originalidade e fidelidade. Em seguida apresenta conselhos práticos para melhor redação.

Seguindo determinações da ABNT e observando o que é mais utilizado em várias universidades passa a descrever sobre as referências bibliográficas. Tendo em vista a estrutura final de um trabalho acadêmico, o autor deste trabalho nos apresenta a seguinte estrutura final de um para o mesmo.

a) Apresentação, compreendendo; Capa do trabalho, instituição, título, autor, local e data. A capa final do trabalho deve ser vermelha, com letras douradas e com lombada vertical em que o nome do autor comece de cima para baixo, e no final da lombada o ano deve ser posto em sentido horizontal.

b) Página de Rosto segundo modelo prescrito nesta apostila.

c) Página para o uso da Banca Examinadora, segundo modelo também prescrito.

d). Resumo em língua portuguesa.

e) Abstract (Inglês ou Espanhol).

f) Sumário.

h) Introdução, compreendendo os seguintes passos: Tema, delimitação do tema, objetivo geral, objetivo específico, tema, delimitação do tema, justificativa, problema, hipóteses, fundamentação teórica, procedimentos metodológicos, revisão de literatura, revisão bibliográfica, roteiro provisório, cronograma, referências bibliográficas (Resumo).

i) Desenvolvimento da pesquisa.

j) Considerações Finais.

k) Referências Bibliográficas. O autor nos apresenta alguns modelos de referências bibliográficas e como sugerir livros ou outros para leituras.
Indica-se como tamanho das folhas A4, e o espaçamento da pesquisa deve ser: 1,5 ou duplo.

Na formatação as margens deverão seguir aos seguintes padrões: margem esquerda 4 cm (devido a encadernação), margem direita 2,5 cm, e, as margens superiores e inferiores podem seguir a mesma que o computador oferece. Ao numerar a página deve-se formatá-la no canto direito do início da página (cabeçalho).

As citações diretas até quatro linhas devem ser postas entre aspas, no corpo da pesquisa. Acima de quatro linhas, fora do corpo do trabalho. O comum é utilizar a citação americana, isto é, AUTOR, DATA E PÁGINA entre parêntese no corpo do trabalho. Podem acontecer algumas recriações na apropriação do texto, as quais devem ser registradas, conforme normas estabelecidas são elas: elipses – supressão de palavras ou frases. A supressão deve ser indicada por um sinal [(...)] e interpolações – acréscimo de palavras ou frases. Deve ser indicada com o sinal [ ].

As nossas citações devem ser oriundas de fontes primárias para evitar o conhecido “apud”, o qual demonstra pouca profundidade nas literaturas relativas ao seu objeto de pesquisa.

Na próxima parte da apostila, o autor apresenta um exemplo de projeto de TGI com as seguintes observações: (

1) A estrutura de um projeto tem que ser em negrito;

(2) As citações são indiretas e diretas.

(3) Devemos seguir a forma de citação americana.

(4) Deve-se observar que em cada parte da estrutura do projeto há um início de sentenças.

(5) Nosso projeto tem que estar fundamentado em algum livro de metodologia científica.

Deste ponto em diante segue os tópicos do exemplo de um projeto com todas as suas partes orientando: Título Provisório. Delimitação do tema (procure focar o máximo o seu título ou tema). Objetivos gerais e específicos (pergunta norteadora para alcançar o objetivo: “Qual o meu objetivo ao pesquisar determinado assunto?” Há necessidade de se demonstrar com a maior clareza possível seus objetivos).

Problema (Por que pretendo pesquisar determinado título?). Hipóteses (são respostas provisórias ao problema acima). Relevância ou justificativa da pesquisa (qual a importância da sua pesquisa? Pode-se citar na relevância o que te despertou para pesquisar tal assunto, entretanto, nunca esqueça de fundamentar a importância de sua pesquisa). Metodologia (Refere-se ao caminho que você percorrerá para alcançar seu objetivo. Pode utilizar pesquisa de campo, estudo de caso, pesquisa bibliográfica, etc.).

Referencial teórico (Nesta parte você demonstra dentre suas referências bibliográficas, os livros mais importantes para sua pesquisa). Revisão de literatura (Uma vez definido o título, há necessidade de que você pesquise se alguém já escreveu acerca do assunto de sua pesquisa. Roteiro Provisório e por fim as considerações finais.

Por fim no final de seu trabalho orienta sobre a estrutura de um resumo e conclui mostrando o que é um texto científico com toda a sua estrutura.

Fonte: http://barhuque.blogspot.com/2009/04/resumo-do-texto-elaborado-pelo-prof-dr.html